Bíblia deve chegar a 98% da população mundial em 18 anos, diz tradutor

FOLHA GOSPEL

A boa notícia é que a mensagem bíblica escrita (Bíblia completa, Novos Testamentos, etc) já está disponível em línguas faladas por 90% da população mundial. A notícia ainda melhor é que este percentual ainda deve aumentar, chegando a até 98% até 2035, de acordo com Alexander Schweitzer, coordenador de tradução da Bíblia para a União das Sociedades Bíblicas (UBS).

Schweitzer esteve em Sydney (Austrália) esta semana para um encontro de líderes das Sociedades Bíblicas. O evento reuniu representantes das 148 sociedades bíblicas se unem para montar grandes parcerias em seus projetos e aumento do alcance da tradução das Escrituras, logicamente, acaba sendo o principal objetivo.

É muito comum ouvir sobre o número de línguas em que a Bíblia foi traduzida – cerca de metade das 7.000 línguas do mundo tem alguma Escritura. Desses idiomas, 648 têm uma Bíblia completa, e outros 1.432 têm o Novo Testamento inteiro. Mas o grupo de línguas que tem a “Bíblia completa” é falado por 5,16 bilhões de pessoas.

Em comparação, as línguas (idiomas e dialetos) falados por 252 milhões de pessoas ainda estão sem qualquer Escritura traduzida. Sendo assim, ssim, Schweitzer, um homem bastante cauteloso e preciso, está feliz em dizer que já é possível que 98% da população mundial tenha uma Bíblia ou alguma parte das Escrituras já traduzidas em sua língua materna ou “linguagem do coração” até 2035.

O chefe dele, Michael Perreau, é ainda mais otimista. Ele disse à agência ‘Eternity News’ no início deste ano: “Até 2033, se mantivermos o impulso, poderíamos ver todas as línguas com as Escrituras completas ou em partes já traduzidas”.

A UBS está trabalhando em 403 projetos de tradução, sendo 177 deles, a primeira tradução da Bíblia para um novo idioma. Há também 116 novas traduções para locais onde a Bíblia já existe, mas precisa de novas versões, devido à evolução destes idiomas e dialetos.

Schweitzer propôs uma grande meta aos participantes do encontro de Sydney: aumentar o acesso às Escrituras em 50 por cento nos próximos 20 anos. O que isso significa é duplicar o número de idiomas com Bíblias completas e isso exigirá a conclusão de 291 projetos de tradução atuais – para dar início a novos projtos.

Ele também destacou que a importância do treinamento de mais e mais tradutores que é a chave para atingir os objetivos ambiciosos. A UBS está aumentando o treinamento, projetando que mais 313 tradutores trabalharão até 2022.

Mas não são apenas os trabalhadores da Sociedade Bíblica que estarão envolvidos. A tradução da Bíblia é cada vez mais feita por “tradutores locais” que são falantes nativos; Eles podem ser pastores, anciãos ou outros cidadãos locais.

Schweitzer descreve esta mudança de cenário: “Há o antigo modelo missionário, que consiste em enviar um casal cristão para fazer o trabalho no campo. Algumas pessoas ainda fazem isso, mas a UBS seguiu em frente. O método antigo levaria décadas para traduzir a Bíblia. Agora há um guia que estipula em quanto tempo se traduz um essa Escritura: quatro anos para um Novo Testamento, sete anos para o Antigo Testamento, mas algumas línguas e situações são mais difíceis do que outras”.

Às vezes, a chave para ir mais rápido é tão simples como uma bicicleta para um tradutor local ou melhorar a conexão com a internet, então um tradutor pode usar o sofisticado software desenvolvido em conjunto pela UBS e a Wycliffe.

À medida que mais idiomas se traduziram, surgiram alguns casos muito especiais. Existem mais de 400 idiomas de sinais no mundo com 22 projetos em andamento.

Matéria disponível em Folha Gospel

Com informações do Guiame

Anúncios

Crianças são proibidas de frequentar a igreja na China

GOSPEL PRIME

O Partido Comunista da China vem demonstrando que está disposto a impedir o avanço do cristianismo, que continua tendo um crescimento significativo. A denúncia da Missão China Aid, reportada pelo Christian Today, é que qualquer pessoa que levar uma criança para a igreja poderá ser processada.

Os membros das Igrejas na província central de Guizhou foram ameaçados por funcionários do governo que seus filhos não podem mais assistir aos cultos. Caso desobedeçam, no futuro não seriam autorizados a frequentar a faculdade ou a academia militar.

Nas últimas semanas, os cristãos foram impedidos de participar dos cultos de domingo. O pastor Mou, que lidera uma Igreja independente na cidade de Huaqiu, explica que as novas regras foram enviadas a todas as escolas. “Eles pretendem nos ‘purificar’ e querem que nos mudemos para a Igreja das Três Autonomias [controlada pelo governo]”, explicou.

A legislação chinesa proíbe que crianças menores de 18 anos recebam qualquer tipo de educação religiosa, uma prática histórica nos regimes comunistas. Com as mudanças na economia e na sociedade chinesa nas últimas décadas, o controle havia abrandado. Contudo, desde que Xi Jimping assumiu o poder, a perseguição religiosa ficou sete vezes maior.

 

Matéria completa em Gospel Prime

Bíblia fica intacta em incêndio de hotel

GOSPEL PRIME

O incêndio em um quarto de hotel na zona Oeste de Marília, São Paulo, nesta quinta (17), foi marcado pelo inusitado. Os bombeiros foram chamados para conter as chamas no local, que está desativado.

Chegando lá viram que tudo foi queimado, exceto uma Bíblia, que sofreu apenas um pequeno dano na capa. Segundo o Corpo de Bombeiros, os estragos foram grandes e o quarto ficou totalmente destruído. Felizmente, as chamas atingiram apenas um dos cômodos do estabelecimento, o que facilitou o combate ao fogo.

Três viaturas dos bombeiros foram mobilizadas para o atendimento do incêndio, que foi controlado rapidamente. Ninguém ficou ferido. Os bombeiros levantaram a hipótese que as chamas começaram devido a uma pane na parte elétrica do hotel.

Matéria disponível em Gospel Prime

Com informações G1

Jovem copia a Bíblia à mão em 8 meses e bate recorde brasileiro

VERDADE GOSPEL

A estudante Lauane Destro Viana, de 19 anos, bateu o recorde de manuscrever mais rápido a Bíblia, informou o RankBrasil, empresa que registra recordes exclusivamente brasileiros. A jovem de Santo André (SP) copiou à mão o livro em oito meses, de 17 de fevereiro a 17 de outubro deste ano. a informação é do ‘G1′.

“Sou cristã evangélica e leio a Bíblia todo ano desde que me converti. Quando preparava um cronograma para relê-la, ouvi a voz do Espírito Santo me pedindo para que daquela vez eu copiasse o livro”, contou.

O recorde anterior pertencia ao mineiro Sidney Mendonça, que copiou a Bíblia em nove meses, em 2013. Na ocasião, o rapaz, que já havia lido o livro duas vezes, estava de férias da faculdade de engenharia e afirmou ter encarado a empreitada para “fazer algo diferente”.

Segundo matéria no 'G1', para ir do Gênesis ao Apocalipse, a paulista utilizou 22 canetas, três corretivos e 2.923 páginas de caderno universitário

Segundo matéria no ‘G1′, para ir do Gênesis ao Apocalipse, a paulista utilizou 22 canetas, três corretivos e 2.923 páginas de caderno universitário

Para ir do Gênesis ao Apocalipse, Lauane usou 22 canetas, três corretivos e 2.923 folhas de papel. “Estudava o livro entre 8 e 10 horas em média, todos os dias. Só no último mês reduzi a intensidade da transcrição, porque comecei a trabalhar como auxiliar administrativa”, explicou.

De acordo com o RankBrasil, a estudante teve que enviar fotografias, vídeos e declarações reconhecidas em cartório para garantir que ela mesma realizava o desafio. Lauane, que será premiada com um troféu, disse que após ter manuscrito a Bíblia, compreendeu melhor seu livro favorito.

“Li com a atenção dobrada, já que também estava escrevendo. Desta vez, percebi como o livro apresenta os erros que as pessoas cometem, não só os acertos. Isso é importante, porque os sábios aprendem com os erros dos outros”, acredita Lauane.

Matéria disponível no Verdade Gospel

Fonte: G1

SBB beneficia cerca de três mil crianças carentes

GOSPEL PRIME

     No mês de agosto a Sociedade Bíblica do Brasil estará atendendo alguns estados brasileiros por meio de seus programas sociais. A expectativa do grupo é beneficiar cerca de três mil crianças em situação de vulnerabilidade social. Os estados que receberão os programas Fortalecer e Luz no Brasil são: Amazonas, Pará, Pernambuco e Roraima. Em pontos específicos os voluntários da SBB estarão entregando calçados infantis, literatura bíblica e realizando atividades recreativas com as crianças.

     A primeira cidade a receber o programa foi Manaus (AM), no dia 3 de agosto o Instituto de Assistência à Criança e ao Adolescente Santo Antônio (IACAS) abriu suas portas para receber os pequenos e apoiar esse trabalho da Sociedade Bíblia do Brasil.

     No dia 5 de agosto foi a vez da cidade de Bonfim (RR), o espaço utilizado para as atividades foi o da Escola Municipal Josias Guerreiro Saldanha que abrigou por um dia as crianças carentes da região. Outras quatro cidades terão essas atividades nos próximos dias, sendo Recife (PE) no dia 9 de agosto, Belém (PA) no dia 10, Manaus no dia 15 e Manacapuru no dia 24.

Trabalho social da SBB – Datas e locais:

3 de agosto: Instituto de Assistência à Criança e ao Adolescente Santo Antônio (IACAS) – Manaus/AM
5 de agosto: Escola Municipal Josias Guerreiro Saldanha – Bonfim/RR
9 de agosto: Associação dos Moradores do Chié – Recife/PE e Sociedade Assistencial Revitalizando Vidas – Machados/PE
10 de agosto: Comunidades dos bairros de Jurunas, Cremação, Guamá e Condor, em Belém/PA
15 de agosto: Associação Missionário de Apoio Reformado (AMAR) – Manaus/AM
24 de agosto: Fundação Lar do Amor Maria Betânia – Manacapuru/AM

Matéria disponível em Gospel Prime

Bíblia FreeStyle se torna alvo de severas críticas de líderes evangélicos

GOSPEL MAIS

     O projeto Bíblia FreeStyle, uma iniciativa do pastor Ariovaldo Jr. que “traduz” a mensagem bíblica com uma linguagem popular e se utiliza da técnica da paráfrase para construir seus textos, vem sendo duramente criticada no meio cristão.

     Na maioria das críticas, a reprovação está para o fato de haverem termos chulos e até palavrões na reapresentação das passagens bíblicas.

     O pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, em Niterói, escreveu um artigo sobre o tema em seu blog, e desaprovou a contextualização feita: “Depois que vi que inúmeras pessoas estavam comentando o assunto resolvi  pesquisar sobre a Bíblia em questão. Infelizmente o que encontrei foi um trabalho absolutamente questionável e que na minha perspectiva depõe contra as verdades inequívocas e inexoráveis das Escrituras.  Até entendo que o desejo dos autores tenha sido contextualizar a Palavra de Deus tornando-a  acessível as mais variadas tribos, todavia, penso que ao fazê-lo banalizando o conteúdo bíblico os autores erraram e erraram feio”, criticou.

    Já Frank Brito, do blog Resistir e Construir, classificou a Bíblia FreeStyle como “abominação”, e atacou diretamente o autor da iniciativa: “Eu já conheci muita gente parecida com o Ariovaldo Jr., autor da Bíblia Free Style. São adultos que nunca conseguem superar atitudes típicas de crianças ou adolescentes problemáticas como, por exemplo, a constante necessidade de falar com muitas gírias e palavrões para se autoafirmar, mostrar o quanto são ‘descoladas’ e saciar a necessidade de muita atenção. Quando adentram no mundo cristão, são pessoas que, quando não são restauradas por Deus, simplesmente colocam uma roupagem cristã nestes mesmos desejos de antes. A raiz do problema por trás da Bíblia Free Style não é o próprio Ariovaldo Jr. Ele é só mais uma gota do grande oceano de clichês repetitivos dos ‘radicais’”, afirmou.

     No site da revista Ultimato, a sessão “Palavra do Leitor” publicou um artigo do reverendo Ângelo Vieira Da Silva, que propõe uma “reflexão” sobre a polêmica: “Creio que alguns cristãos ou líderes “conservadores” torcerão o nariz diante deste projeto idealizado pelos pastores Ariovaldo Jr. e Guilherme Burjack sem, ao menos, refletir. Posso conjecturar que o motivo inicial, naturalmente, poderá ser a dificuldade intrínseca de avaliar a BFS a partir de seu próprio pressuposto, quer dizer, de seus autores. Reconheçamos: ser diferente, pensar diferente, escrever diferente, agir diferente, enfim, muito de tudo que é diferente pode ser mal compreendido e criticado sem fundamentos e/ou reservas”, introduz.

     Para o reverendo Silva, a Bíblia FreeStyle não pode ser criticada como se fosse uma tradução literal da Bíblia Sagrada, e por isso, é necessário aguardar que o tempo mostre resultados: “A grande maioria dos cristãos conservadores (como eu) geralmente não está preparada para se relacionar com pessoas intensamente ‘diferentes’”, pontua o reverendo.

     Entretanto a ponderação feita pelo reverendo Silva não é compartilhada pelo pastor Márcio de Souza, que não admite o uso deliberado de palavras de baixo calão no âmbito bíblico, mesmo que isso aconteça num projeto que visa parafrasear a Bíblia a fim de atrair o interesse dos leitores para uma segunda leitura mais atenta.

     “Essa bíblia freestyle é uma brincadeira de mau gosto […] Vejam bem, não estou aqui para falar do caráter do autor da tal bíblia, nem para atestar se ele é crente ou não (isso é papel de Deus e eu não sou Deus) até porque nem o conheço pessoalmente. Mas combater ideias é o real objetivo desse artigo. Qual o problema da bíblia Freestyle? Pelo que pude ver, o problema está no excesso de contextualização. Existem dois problemas quando se trata de contextualização: A ausência dela e o excesso. Cá para nós, colocar palavrão na boca de Jesus é um pouco demais pra qualquer mente aberta que tenha a boa vontade de ler aquele texto. Não é questão de contestar as “palavras torpes” embora sejam, mas uma questão de que o texto bíblico não precisa disso. Quer causar, aparecer, tudo bem, é natural do ser humano querer atenção, mas desse jeito? Que preço hein. Não sou nenhum puritano e nas horas de raiva eu também falo palavrão, só pra ficar claro, mas não é por isso que eu vou sair por aí externalizando meus momentos de raiva nos meus textos, quiçá no texto bíblico. Meu momento de raiva, é só um momento, não um estilo de vida”, escreveu.

 Matéria disponível na íntegra em Notícias Gospel Mais

Cientistas revelam “código da vida” encontrado em Gênesis

FOLHA GOSPEL

Embora diferentes “códigos da Bíblia” tenham sido revelados no passado, o cientista britânico Gordon Rugg, da Universidade Keele e o americano David Musgrave, da Universidade Amridge, criou o programa Search Analyzer, que faz análise de textos.

Ao submeterem o livro de Gênesis, da Bíblia, disseram ser possível visualizar um “padrão escondido” no texto milenar. O software coloca o texto completo como uma grade. Cada quadrado representa uma palavra e as palavras procuradas aparecerão em quadrados coloridos.

Eles apresentaram sua pesquisa durante a reunião da Associação de Escolas de Pesquisa Oriental, em Chicago. Rugg explicou: “Nosso novo método para visualizar textos permite que um livro inteiro seja comtemplado em apenas uma página A4, permitindo que os padrões sejam vistos facilmente. Trata-se de uma forma simples e rápida para que pesquisadores identifiquem padrões, ou vejam quando são pistas falsas, uma informação importante para quem lida com textos grandes”.

Como exemplo, os pesquisadores resolveram mostrar o que ocorrer quando se busca pelas palavras “vida” e “morte” no Livro do Gênesis. Ficou evidente o chamado escalonamento de termos, que faz uma espécie de “sanduíche”, colocando um tema entre duas menções de outro tema.

Trata-se de uma estrutura conhecida de retórica, a mesma técnica é muito usada pela imprensa, quando más notícias são intercaladas entre duas notícias boas, criando uma sensação de otimismo em meio às crises.

Essa nova análise do Gênesis mostrou que há o escalonamento das palavras-chaves “vida” e “morte”. Os versos que iniciam e fecham as divisões principais de Gênesis possuem menções frequentes à vida, enquanto a morte somente pode ser encontrada nos versículos centrais.

“A estruturação dos termos vida e a morte em Gênesis é que não nunca foi estudado antes”, enfatiza o professor Rugg, que leciona Computação e Matemática. “Achamos um padrão literário sendo usado de uma maneira que nunca foi comprovado antes. Não estamos falando de códigos secretos ou conspirações, mas são algumas imagens marcantes… Por que isso foi feito milhares de anos atrás permanece um mistério, embora possivelmente o padrão seja para ‘suavizar’ as mensagens de morte, dando à ‘vida’ um impacto maior,” acredita Rugg.

Para comprovar que não é uma fórmula aleatória, ao serem usados outros termos, o software não encontrou nada parecido. Mas há várias implicações. Eles pesquisaram as palavras “homem” e “mulher”, e concluíram que o feminino aparece predominantemente na primeira parte do Gênesis e raramente na segunda metade.

Outro termo, “gerou”, comprova algo que os teólogos afirmam há muito tempo: os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João espelham os temas e as estruturas do Antigo Testamento. Quando aplicada, a busca por “gerou” mostra um padrão impressionante na primeira parte de Gênesis, espelhando o que foi encontrado na primeira parte do evangelho de Mateus.

Os interessados podem visualizar essa ferramenta de buscas de textos no endereçowww.searchvisualizer.com. Com informações Live Science.

Fonte: Gospel Prime

Leia mais na Folha Gospel

Bíblia Manuscrita será entregue no Rio de Janeiro

SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL

No dia 26 de fevereiro, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) promoverá a solenidade de entrega da edição completa da Bíblia Manuscrita, transcrita pela população do Rio de Janeiro, à Biblioteca Pública do Estado. A cerimônia ocorrerá às 18 horas, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. A edição fluminense das Escrituras Sagradas está disponível no portal www.bibliamanuscrita.org.br, com a lista de todos os copistas.

O projeto Bíblia Manuscrita relembra como o Livro Sagrado foi preservado, antes da invenção da imprensa, e transmitido por meio de cópias manuscritas, assegurando que a Palavra de Deus se mantivesse viva até os dias de hoje.

As edições da Bíblia transcritas nos estados de Sergipe, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rondônia, Mato Grosso, Alagoas, Espírito Santo e Rio Grande do Norte também podem ser conferidas no site.

Entrega da Bíblia Manuscrita à Biblioteca Pública
Data: 
26 de fevereiro de 2013
Horário: 18 horas
Local: Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro
Endereço: Rua Primeiro de Março, s/n, Praça XV – Rio de Janeiro – RJ

 Leia mais na Sociedade bíblica do Brasil

O que diz a teoria da evolução?

JORNAL SEMEANDO A PALAVRA

Charles Darwin e também Alfred Wallace, ambos britânicos do século XIX, chegaram a uma teoria muito parecida após realizarem seus estudos observando espécies de animais e vegetais.

Darwin publicou suas ideias em um livro denominado “A origem das espécies” e sua teoria foi sendo cada vez mais estudada com o passar dos anos. Atualmente, ela é amplamente aceita no meio científico. A teoria da evolução, ou darwinismo, fala sobre o surgimento das espécies e, em nenhum momento, discute a respeito da origem do universo. Uma espécie biológica é definida como sendo formada pelos organismos que podem se acasalar e deixar uma nova geração fértil, capaz de gerar novos descendentes. Para Darwin, uma espécie pode dar origem a uma espécie após centenas de anos. Isto aconteceria porque existe uma variação nas características observadas nos indivíduos. Por exemplo, na espécie humana, vemos que as pessoas possuem diferentes características como cor da pele, altura… Darwin afirmou que, sob determinadas circunstâncias, algumas características poderiam favorecer um grupo de indivíduos e, assim, esses estariam mais aptos a sobreviverem e a procriarem.

Vamos criar um exemplo muito simples para esclarecer como isso aconteceria: um grupo de animais vive em uma floresta e se alimenta de algumas plantas de fácil mastigação que vamos chamá-las de plantas “moles”. Neste mesmo grupo, alguns animais, devido às diferenças genéticas, são capazes de ingerir e se alimentar de plantas mais resistentes e de difícil digestão, as chamadas plantas “duras”. Se nesta floresta, por algum motivo, as plantas “moles” não forem mais encontradas, apenas os animais que puderem comer as plantas “duras” sobreviverão. Com o passar do tempo e das gerações, uma nova população, apresentando esta característica, seria dominante naquele local e, devido ao isolamento desse grupo e às alterações genéticas, uma nova espécie diferente da original surgiria neste ambiente. Isto é: esta nova espécie teria evoluído da espécie original. Assim, para Darwin, as espécies viventes são, de alguma forma, aparentadas entre si. No caso da espécie humana, por exemplo, os macacos seriam nossos parentes mais próximos (o homem e os macacos teriam se originado de um mesmo organismo vivente há milhares de anos).

Mas, por que essa teoria foi aceita pelos cientistas? Os fósseis são considerados a prova mais objetiva de que muitas espécies existentes no passado, hoje, já não existem mais. Entretanto, considerando as análises realizadas nesses fósseis, muitos organismos vivos teriam se originado dessas espécies do passado. Um exemplo muito conhecido são os dinossauros, que teriam dado origem aos répteis atuais. Além disso, as espécies que hoje existem possuem muitas semelhanças durante o desenvolvimento embrionário, na sua estrutura, no funcionamento de seus organismos, o que seria indicativo de um parentesco comum, como afirmava Darwin.

Continuar lendo

Orlando (EUA) recebe primeira edição de 2013 do Seminário de Ciências Bíblicas

SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL

Evento ocorre nos dias 15 e 16 de fevereiro, na New Hope Presbyterian Church.

   O Ministério com Brasileiros, iniciativa da Sociedade Bíblica Americana em parceria com a Sociedade Bíblica do Brasil, promove a primeira edição de 2013 do Seminário de Ciências Bíblicas nos Estados Unidos. O evento ocorrerá nos dias 15 e 16 de fevereiro, na New Hope Presbyterian Church, em Orlando (Flórida, EUA).

   O evento visa contribuir para a ampliação do conhecimento sobre o Livro Sagrado para cristãos e líderes de igrejas brasileiras localizadas nos Estados Unidos. Para isso, reúne palestras que abordam aspectos sobre tradução da Bíblia e sua história, bem como a aplicação em diferentes setores da sociedade, como na igreja, família e escola.

   Organizado desde 2000 no Brasil, o Seminário de Ciências Bíblicas alcançou milhares de pastores, líderes cristãos, obreiros, professores de escolas bíblicas e seminaristas. A edição da cidade americana terá seis painéis, além de espaço para uma sessão de perguntas e respostas. O investimento é de US$ 30,00. Na ocasião, os participantes terão à disposição livraria com literatura bíblica em português, oferecidos com desconto especial de 20%.

Mais informações pelos telefones: 1(347)420-4697 e 1(954)420-9881.

Confira a programação completa do evento no site da Sociedade Bíblica do Brasil