Frequentadores de igrejas pirateiam menos, aponta estudo

FOLHA GOSPEL

   Ser um religioso praticante, que vai à igreja regularmente, torna as pessoas – ao menos as inglesas – menos dispostas a piratear.

Foi essa a conclusão de um estudo feito por pesquisadores na Universidade de Manchester, na Inglaterra, que analisou o comportamento de 1.124 indivíduos na faixa de 18 a 34 anos.

As informações são do site TorrentFreak, que diz que a ideia dos pesquisadores era relacionar as visitas a templos e igrejas à prática de pequenos crimes. Na lista, estava não só o download ilegal de músicas, como também o uso de drogas e até furtos em lojas.

Especificamente no caso da pirataria, a todos os entrevistados foram feitas perguntas pra descobrir se eles já haviam baixado arquivos de áudio de graça previamente. Promoções e presentes foram obviamente desconsiderados, e os dados foram comparados com a frequência de visitação a “estabelecimentos religiosos”.

O resultado mostrou que, quanto mais as pessoas iam a esses lugares, menor era a tendência a cometer os tais “pequenos crimes”, incluindo o de piratear músicas. Segundo o estudante de PhD e coordenador da pesquisa Mark Litter, a justificativa estaria no fato de a prática religiosa expor as pessoas a normas para um comportamento mais correto.

No entanto, na entrevista ao TorrentFreak, ele ressalta que isso não é exclusividade das igrejas e templos, e outras atividades e ações também podem “exercer um papel similar”. O estudo completo e seus resultados, segundo o site, serão liberados ainda em 2014.

Fonte: INFO

Matéria disponível em Folha Gospel

Marcha para Jesus leva 2 milhões de pessoas às ruas de São Paulo

FOLHA GOSPEL

     Reunindo cerca de 2 milhões de evangélicos nas ruas do centro de São Paulo, a “Marcha para Jesus” realizou sua 21ª edição neste sábado atraindo fiéis de todo o país e, inclusive, do exterior.

     De acordo com o pastor Estevam Hernades, líder das igrejas organizadoras da marcha, assinalou durante sua pregação que 2 milhões de pessoas percorreram o trajeto proposto pelo evento, da Praça da Luz até a Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, situada, na Zona Norte, onde uma série de shows estava programada.

     “Acho que muitas pessoas também foram motivadas pelas manifestações”, declarou Hernandes ao falar sobre o grande número de pessoas no evento, que, por sua vez, coincide com a onda de protestos populares iniciadas há quase três semanas.

O deputado e pastor Marcos Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, liderou um dos carros da marcha, mesmo diante das criticas em torno do projeto de lei conhecido como “cura gay”, no qual a homossexualidade é considerada uma doença.

A marcha deste ano teve como tema central de reflexão o “Novo Tempo”, enquanto os cantores gospel animava o público presente desde o trio elétrico que puxava o evento. Já na Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, os shows ficaram por conta de nomes como Aline Barros – ganhadora do Grammy Latino em 2012 -, Regis Danese, André Valadão e Cassiane, entre outros.

Lula e o ativismo gay

     Na esteira dos acontecimentos das últimas semanas no Brasil, a Marcha para Jesus, que foi realizada neste sábado (29) em São Paulo, também dá espaço para manifestações políticas.

Open in new window

     Por mais que a maioria das faixas no evento seja de cunho religioso, alguns fiéis trouxeram cartazes contra a corrupção e, principalmente, contra o que alguns evangélicos chamam de “ativismo gay”.

     Um grupo de fiéis da Assembleia de Deus do Rio de Janeiro trouxe diversas faixas contra os grupos GLBT e cobrando o ex-presidente Lula por mais ações.

Open in new window

     “Estamos aqui para ajudar a acabar com a corrupção. Nós evangélicos precisamos fazer política também, senão os outros fazem pela gente”, afirmou Johnson Werneck, que liderava um grupo de dez fiéis. Werneck contou que veio a São Paulo para a marcha pela segunda vez. No entanto, no ano passado, ele não quis fazer política. “Acho que religião e política se misturam sim. Mas o ativismo é complemento ao louvor”, disse.

Histórico

     A marcha chegou ao Brasil em 1993 por intermédio do Apóstolo Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer em Cristo e que hoje é o presidente do evento no Brasil. Naquele ano, a marcha saiu da avenida Paulista, seguiu em direção à avenida Brigadeiro Luís Antônio e chegou ao Anhangabaú para a concentração.

     Alguns anos depois, cerca de 10 milhões de pessoas de mais de 170 países já marcharam para celebrar o nome de Jesus Cristo em diferentes regiões do Brasil e do mundo. Cidadãos de diversas religiões, idade e raças saíram às ruas em países como Argentina, Canadá, Colômbia, Cuba, EUA, Finlândia, França, Itália, Japão, Moçambique, Rússia, entre outros. Em outubro deste ano, a marcha chegará pela primeira vez a Israel.

Fonte: UOL

Matéria disponível em Folha Gospel

Pesquisa mostra que evangélicos são maioria entre jogadores de futebol no Brasil

Folha Gospel

     Cerca de 33% dos jogadores de futebol no Brasil são evangélicos. É o que aponta uma pesquisa desenvolvida pelo UOL. A pesquisa mostrou ainda que 19% dos boleiros não possuem religião e 18% deles são católicos. Vinte e oito por cento dos jogadores de futebol preferiu não responder sobre esta questão, 2% declaram ser batistas. O levantamento do portal foi realizado com atletas das 12 maiores equipes do país.
     Em anonimato, participaram da pesquisa jogadores de Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama.
     O estudo tratou ainda sobre temas como bebidas alcoólicas, drogas e homossexualismo. Os dados obtidos mostraram que 56% dos entrevistados dizem que existir atletas gays atuando pelos grandes clubes do Brasil.
     Em relação às bebidas, a maioria afirmou consumir álcool com regularidade, 42% dos entrevistados disseram beber ao menos uma vez por semana. Já sobre as drogas, 66% garantiram jamais ter experimentado qualquer tipo.
     A pesquisa perguntou também sobre a controvérsia do sexo na concentração. A maioria dos atletas, 65%, declarou ser favorável a liberação e garantiram que o ato não atrapalha o desempenho dos jogadores dentro de campo.

Fonte: The Christian Post

Matéria disponível em Folha Gospel

Frear o crescimento evangélico é o principal desafio do papa, diz cardeal

Gospel Prime

     O bispo emérito de Washington DC (Estados Unidos), Theodore McCarrick, acredita que a vinda do papa Francisco ao Brasil no mês de julho poderá servir para frear o crescimento das igrejas evangélicas no país. A afirmação foi feita durante o Diálogo Interamericano de Washigton que aconteceu depois de um mês da escolha do novo líder da Igreja Católica.

     A escolha de Francisco para liderar a igreja pode ter relações com a diminuição do número de católicos na América Latina, um fato diretamente ligado ao crescimento das igrejas protestantes, principalmente as neopentecostais. “Quando o papa visitar o Brasil fará com que os cidadãos vejam a importância da Igreja Católica e ali fará com entusiasmo, dirigindo diretamente às pessoas, fazendo com que vejam que existe uma grande diferença entre essa confissão e a evangélica”, disse o bispo americano que esteve no conclave que elegeu o argentino Jorge Mario Bergoglio como o novo papa, mas não pode votar por já ter 83 anos.

     O Brasil será o primeiro país da América Latina a ser visitado por Francisco que virá participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que deve reunir milhões de pessoas no Rio de Janeiro.

     O papa também deve passar pela a Argentina e pelo Chile ainda no mês de setembro, o que reforça a ideia de que seu papel será o de tentar frear o crescimento dos evangélicos na região que somada ao Caribe chega a ter 107 milhões de protestantes. Com informações EL País.

Matéria disponível em Gospel Prime

Band pode cancelar sua programação religiosa

FOLHA GOSPEL

     Este pode ser o último ano das igrejas evangélicas no espaço nobre da programação da Band. Um dos motivos é o bom momento do Grupo Bandeirantes.

A maioria das suas empresas, especialmente a TV, tem apresentado resultados muito positivos, a ponto de diretores importantes se colocarem contra a continuidade de R.R. Soares ou de qualquer outro programa religioso em horários estratégicos da grade.

O assunto da igreja, ao longo dos últimos anos, esteve restrito ao dono Johnny Saad e família, que sempre consideraram a entrada do dinheiro imprescindível para a saúde da empresa, mesmo com os inevitáveis prejuízos na audiência e da influência negativa na programação.

A situação do momento é outra. Dizem que a saída do bispo nunca esteve tão próxima. Alguns, inclusive, já colocam em termos definitivos: é agora ou nunca.

Fonte: Coluna de Flávio Ricco – Diário de São Paulo

Matéria disponível em Folha Gospel

Para a Globo, evangélicos são tão importantes quanto católicos, diz diretor-geral

FOLHA GOSPEL

Em entrevista, Carlos Henrique Schroder, ex-diretor geral de jornalismo, afirmou que os evangélicos tem a mesma importância que os católicos. Oficialmente, a TV Globo não fala em uma atenção especial ao público evangélico, embora essa aproximação fique evidente pelas ações e produtos que a emissora tem produzido com conteúdo gospel, como o Festival Promessas e a divulgação da Marcha para Jesus. Numa entrevista à jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o recém nomeado diretor geral da emissora, Carlos Henrique Schroder, ex-diretor geral de jornalismo, afirmou que os evangélicos tem a mesma importância que os católicos. Questionado se a emissora tem dedicado atenção especial aos evangélicos, Schroder afirmou que “[interessa] como qualquer outro, evangélicos, católicos. Nós temos um cuidado com todos. É uma preocupação geral, não específica, como com as classes A, B, C, D e E”, disse à jornalista Mônica Bergamo. A emissora registrou em 2012 a pior média de audiência na Grande São Paulo em toda sua história, e tem trabalhado para, segundo Schroder, entregar mais “qualidade”, sem se preocupar com a audiência. Um dos indícios sobre esse “cuidado” com os evangélicos estaria na sinopse da novela que substituirá Salve Jorge. Escrita por Walcyr Carrasco, a novela que provisoriamente é chamada de Em Nome do Pai terá uma personagem que encontra a felicidade e a paz após se converter ao Evangelho. Essa produção seria o atendimento de um pedido feito por pastores junto à cúpula da TV Globo por uma personagem evangélica heroína em uma de suas tramas.

Fonte: Gospel+

Leia mais na Folha Gospel