Passagem de ônibus sobe R$ 0,40 a partir de domingo em Ribeirão Preto

G1

A Prefeitura de Ribeirão Preto anunciou nesta sexta-feira (29) o reajuste de 11,76% no valor da passagem de ônibus. A tarifa passa de R$ 3,40 para R$ 3,80 a partir deste domingo (31). Também foi reajustada a cobrança nas linhas alimentadoras, subindo de R$ 1,15 para R$ 1,30.

A integração, que permite ao usuário tomar até três linhas diferentes em um prazo de 120 minutos com apenas uma passagem, foi mantida, e o mesmo vale para as linhas alimentadoras.

A decisão foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira.

Matéria completa disponível em G1

Novos terminais de ônibus começam a funcionar em Ribeirão Preto

A CIDADE

Três novas plataformas de ônibus começam a atender os usuários, com mudança de local de 33 linhas que fazem ponto de parada junto ao Mercado Municipal e ao CPC (Centro Popular de Compras) em Ribeirão Preto.

As 13 linhas com ponto na avenida Jerônimo Gonçalves defronte ao CPC migram para a plataforma H, entre a avenida e a rua José Bonifácio. Nove linhas com ponto em frente ao Mercadão migram para a plataforma G, em frente à Jerônimo.

Os dois pontos de parada na José Bonifácio serão extintos e as 11 linhas atendidas serão transferidas para a plataforma I, na mesma rua (leia a baixo todas as alterações).

F.L. Piton / A Cidade

Prefeita Dárcy Vera (PSD) discursa durante entrega dos novos terminais (Foto: F.L. Piton / A Cidade)

A previsão é que mais de 30 mil passageiros passem diariamente pelas novas plataformas. No local, com 4,2 mil metros quadrados, há seis pontos de ônibus com capacidade para abrigar 13 coletivos simultaneamente.

As plataformas contam com lanchonete, refeitório e sanitários para motoristas e usuários, acessibilidade para portadores de necessidades especiais, além de terminais de autoatendimento para recarga dos cartões eletrônicos. Outra inovação são os painéis que informam os horários, em tempo real, de todas as linhas que passam pelos terminais.

Mais informações sobre as mudanças podem ser obtidas pelo telefone 0800-7710118 ou pelo site www.nossoritmoribeirao.com.br.

Confira como ficam as linhas

PLATAFORMA G (em frente à avenida Jerônimo Gonçalves)

9 linhas
– 337 – LAGOINHA – IPIRANGA
– 373 – V. ABRANCHES – IPIRANGA
– 507 – PLANALTO VERDE
– 607 – JD. EUGÊNIO LOPES
– 670 – JD. JAMIL CURY
– 148 – SANTA CRUZ – IPIRANGA
– 408 – JOSÉ SAMPAIO
– 508 – JD. PROCÓPIO
– 580 – JD. ALEXANDRE BALBO

PLATAFORMA H (entre a avendia Jerônimo Gonçalves e a rua José Bonifácio)

13 linhas
– 101 – PQ. AVELINO
– 201 – QUINTINO II
– 310 – QUINTINO/AVELINO
– 601 – DISTRITO EMPRESARIAL
– 351 – BONFIM – LAPA
– 202 – JD. IARA
– 220 – PQ. DE EXPOSIÇÕES
– 302 – JD. AEROPORTO
– 320 – JD. SALGADO FILHO I
– 402 – RIBEIRÃO VERDE I
– 420 – RIBEIRÃO VERDE II
– 602 – AEROPORTO LEITE LOPES
– 380 – GERALDO DE CARVALHO

PLATAFORMA I (rua José Bonifácio)

11 linhas
– 106 – D’ELBOUX
– 206 – V. VIRGÍNIA
– 236 – ADÃO DO CARMO – SÃO JOSÉ
– 360 – JD. CENTENÁRIO
– 460 – PQ. RIBEIRÃO
– 506 – JD. PROGRESSO
– 606 – FAZENDA EXPERIMENTAL
– 307 – CIDADE UNIVERSITÁRIA
– 370 – JD. RECREIO
– 407 – JD. PAULO GOMES
– 470 – JD. PAIVA

Fonte: Transerp

Tribunal de Justiça suspende lei que impede construção da Estação Catedral

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) suspendeu ontem o efeito da Lei 2728/2015, aprovada em agosto em âmbito municipal em Ribeirão Preto, cujo conteúdo proibia qualquer tipo de construção nas praças da Catedral e das Bandeiras, trecho compreendido entre as ruas Américo Brasiliense, Visconde de Inhaúma, Lafaiete e Tibiriçá.

O Executivo entrou com a ação por julgar o código inconstitucional. O então Projeto de Lei, de autoria do vereador Rodrigo Simões (PP), foi elaborado, primordialmente, para evitar que a Administração municipal dê andamento na implantação de cinco plataformas de ônibus na região. Pela decisão do Tribunal, a referida lei não pode gerar nenhum efeito estando o município em condições de prosseguir com projetos de melhoria na área.

O Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), já aprovou os projetos de duas plataformas na Rua Américo Brasiliense e uma na Rua Visconde de Inhaúma. A Prefeitura ainda aguarda o laudo do Conselho para mais duas plataformas na Rua Florêncio de Abreu.

 

Matéria disponível em Jornal A Cidade

Biometria facial nos ônibus começa a funcionar nesta terça-feira

A CIDADE

O sistema de biometria facial para evitar fraudes no transporte coletivo começa a valer a partir desta terça-feira (1º), de maneira parcial, aos usuários que já fizeram o cadastro.

A nova tecnologia deverá barrar o uso do cartão por terceiros e, principalmente, a ação dos “janelinhas”, que vendem cartões a preços mais baixos aos usuários e depois pegam o cartão pela janela dos ônibus.

“A biometria visa evitar o uso indevido do cartão e evasão de receita”, resume o diretor-superintendente da Transerp, William Latuf.

O analista de transporte da Transerp, Reynaldo Lapate, explica que nada deve mudar no cotidiano do usuário com o novo sistema de biometria, já que ele continuará a passar o cartão na catraca.

“Esse sistema não exige a participação do motorista no controle dos passageiros e não interfere no fluxo de embarque”, explica.

O sistema de biometria foi custeado pelo consórcio Pró-Urbano, que investiu R$ 700 mil na implantação.

90 mil sem regularização

Restam ainda 90 mil usuários com vale-transporte e com o Cartão Cidadão que ainda não fizeram a regularização. Esses dois grupos têm dois prazos diferentes para se cadastrar.

A Transerp esclarece que idosos, estudantes e deficientes já estão cadastrados no sistema da biometria porque, nos últimos 12 meses, eles tiveram de fazer a renovação compulsória do cadastro.

“Pedimos aos usuários que não deixem para renovar o cadastro no último dia para evitar filas”, avisou Lapate. Esse congestionamento ocorreu nos dias antes do fim do dinheiro nos ônibus, em outubro do ano passado.

O sistema de biometria facial foi implantado em 357 veículos que atendem 118 linhas e passam por 3.027 pontos de parada. Ao dia, são atendidos 100 mil usuários.

Inicialmente, havia dúvida se seria implantado o sistema de biometria facial ou o que faz a leitura das impressões digitais. A dúvida foi sanada após um teste dos dois sistemas de identificação entre junho e agosto do ano passado, passado, com 50 usuários da linha Marincek.

Um dos pontos negativos da leitura de impressões digitais seria a dificuldade enfrentada por idosos para colocar o dedo no sensor com o ônibus em movimento.

Matéria completa no jornal A Cidade

Usuário do transporte coletivo ganha guia de bolso em Ribeirão Preto

A CIDADE

Os 100 mil usuários do transporte coletivo em Ribeirão Preto ganham, a partir desta sexta-feira (19), um guia de bolso com informações sobre linhas, trajetos e horários de ônibus.

O miniguia começa a ser distribuído no terminal da Jerônimo e em pontos do Centro. Depois estará disponível em locais fixos ainda a serem definidos pela Transerp (Empresa de Trânsito e Transporte Urbano) e pelo PróUrbano. Ao todo, 150 mil guias foram impressos. O valor total pago pelo consórcio é de R$ 150 mil.

O diretor de transporte da Transerp, José Mauro de Araújo, explica que há 16 versões do guia de bolso.

“Dois contêm informações gerais sobre a rede de transporte e outros 14 têm dados a respeito das linhas”, frisa. Ribeirão conta hoje com 119 linhas, 357 veículos e 3.027 pontos de parada.

O analista de transporte da Transerp, Reynaldo Lapate, acrescenta que o público-alvo do guia de bolso é o usuário que não tem celular ou passageiros que vêm de fora.

Aplicativos

Desde agosto do ano passado, o usuário pode baixar no celular, tablet ou computador o aplicativo CittaMobi, que permite ao passageiro acompanhar, em tempo real, o itinerário e o horário do ônibus. Em abril deste ano, foi lançado o aplicativo Moovit, que organiza a rota do transporte coletivo.

Lapate acrescenta que é impraticável afixar todos os horários nos mais de 3 mil pontos de parada, por isso foram lançados os guias e os aplicativos – a primeira edição do guia saiu no ano passado, mas não era de bolso. A consulta de horários e rotas também pode ser feita pelo site nossoritmoribeirao.com.br.

“Não é possível afixarmos os horários em todos os pontos porque, além da falta de espaço – há locais onde passam 16 linhas –, existe vandalismo nas placas. Nos terminais do RibeirãoShopping e da Jerônimo os horários estão disponíveis”, concluiu Lapate.

Das 2.800 placas em pontos de ônibus existentes, mais de 500 já foram vandalizadas ou furtadas.

“Flagramos até venda pela internet”, conclui José Mauro.

Aplicativo tem adesão de 25 mil usuários

Sem informações suficientes em pontos de ônibus sobre horários ou itinerários, os passageiros têm aderido à tecnologia.

Segundo a Transerp, o aplicativo CittaMobi, no ar há dez meses, já foi baixado por 25 mil usuários – o número representa um quarto do total de passageiros que utilizam o transporte coletivo diariamente.

O aplicativo gratuito fornece, em tempo real, a previsão em minutos para a chegada dos ônibus no ponto de parada desejado.

Para baixá-lo basta acessar o site www.cittamobi.com.br. Para deficientes visuais: www.cittamobiacessibilidade.com.br.

“Mensalmente, o aplicativo CittaMobi recebe mais de 600 mil acessos”, informou o diretor de transporte José Mauro de Araújo.

Lançado há dois meses, o aplicativo Moovit planeja e indica as melhores alternativas para a viagem.

Além disso, também fornece o horário previsto para a chegada do próximo ônibus. O aplicativo pode ser baixado ao acessar o site www.moovitapp.com. Desde então, mais de 8 mil downloads já foram feitos.

Matéria disponível em: Jornal A Cidade

Passagem de ônibus sobe para R$ 3,00 em Ribeirão Preto

RIBEIRÃO PRETO ONLINE

   Após assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público foi definida a nova tarifa de R$ 3, para o transporte coletivo urbano de Ribeirão Preto, a partir deste sábado (11), mesma data que entra em vigor a eliminação do pagamento da tarifa em dinheiro a bordo dos ônibus urbanos.

   O TAC foi assinado pela prefeita Dárcy Vera (PSD), pelo diretor superintendente da Transerp, William Latuf; pelo representante do Consórcio PróUrbano, Roque Felício; e pelo promotor Carlos César Barbosa.

   Pelo TAC, a Prefeitura terá que adequar à legislação municipal que regulamenta a definição sobre gratuidade para pessoas com deficiência física à legislação federal. Segundo o promotor há um número muito grande de gratuidade que deve ser revisto.

   Outro ponto do TAC é a integração tarifária do sistema alimentador (Leva e Traz). Será estabelecida uma tarifa para o uso exclusivo do serviço alimentador no valor de R$ 1. A tarifa somente será cobrada pelo sistema quando o usuário não utilizar de outra linha de ônibus. O prazo de implantação será janeiro de 2015.

   Além disso, foi criada uma tarifa de R$ 5 a ser paga de forma extraordinária diretamente ao motorista de ônibus pelo usuário que não tiver cartão. O passageiro receberá um cartão. Caso o usuário não tenha interesse em utilizar o cartão outras vezes, poderá devolvê-lo ao Consórcio PróUrbano que ressarcirá o valor de R$ 2.

   Matéria completa disponível em Ribeirão Preto Online

Sob escolta, ônibus voltam a circular em Ribeirão Preto após ataques

G1

   Os ônibus do transporte coletivo de Ribeirão Preto (SP), que estavam paralisados desde a noite de sábado (31) por medidas de segurança, voltaram a circular na manhã deste domingo (1º). Segundo a Transerp, empresa que gerencia o trânsito e o transporte na cidade, pelo menos oito linhas funcionam sob escolta da Polícia Militar (PM), depois que dois ônibus, dois caminhões e um veículo de uma emissora de televisão foram incendiados no Jardim Branca Salles, na Zona Oeste de Ribeirão. O ato de violência dos moradores ocorreu após a morte de um suspeito de roubo no bairro, durante a tarde.

A Prefeitura de Ribeirão Preto solicitou à Polícia Militar acompanhamento dos ônibus que passam pela região depois que os motoristas decidiram não trabalhar, com medo de novos ataques. Os veículos escoltados são acompanhados por policiais em viaturas ou em motocicletas da PM. Entre as linhas escoltadas, estão a do Jardim Progresso e do Parque Ribeirão, que passam pelo Jardim Branca Salles.

Matéria completa disponível em G1

São Paulo e Rio anunciam redução das tarifas do transporte público

G1

Após duas semanas de protestos pelo país, as prefeituras de São Paulo e Rio anunciaram nesta quarta-feira (19) a redução no valor das tarifas do transporte público. Em São Paulo, as passagens de ônibus, metrô e trens voltarão a custar R$ 3 a partir de segunda-feira (24). No Rio, a tarifa de ônibus baixou de R$ 2,95 para R$ 2,75 e o aumento de trem, metrô e barcas foi suspenso. O valor antigo volta a valer já nesta quinta-feira (20).

Em São Paulo, a decisão foi anunciada após reunião entre o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Fernando Haddad (PT) no Palácio dos Bandeirantes. Anteriormente, os dois chegaram a dizer que não iriam rever o valor das tarifas e manteriam o preço das passagens, que havia sido reajustado no dia 2 de junho.

     Os protestos, inicialmente convocados contra o aumento das tarifas de ônibus, tomaram corpo no dia 6, em São Paulo. Nesse dia, uma quinta-feira, houve confronto e depredação pela cidade. Quinze pessoas foram detidas. Depois, os protestos tomaram o país e se transformaram numa reivindicação sobre outros problemas, como saúde, educação e até uma crítica sobre os eventos esportivos que o Brasil vai sediar.

Em Aracaju, a prefeitura também decidiu reduzir o valor da passagem de R$ 2,45 para R$ 2,35. Entre segunda (18) e terça-feira (19), outras quatro capitais anunciaram redução das tarifas: Porto Alegre, Recife João Pessoa e Cuiabá.

Manifestações pela redução do preço das passagens e por mais qualidade nos transportes públicos, entre outros motivos, estão previstas para ocorrerem em várias cidades brasileiras nesta quinta-feira (20).

Matéria completa disponível em G1

Tribunal determina fim da greve dos motoristas de ônibus de Ribeirão Preto

JORNAL A CIDADE

     O desembargador Henrique Damiano, do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), em Campinas, determinou o fim da greve dos motoristas de ônibus de Ribeirão Preto, durante audiência realizada na tarde desta quinta-feira (6).

      Os funcionários reivindicavam junto às empresas a incorporação permanente da gratificação de R$ 270 reais pelo serviço de cobrança de passagem. O consórcio Pró-Urbano manteve a proposta anterior, de garantir o benefício até maio de 2014 e realizar reajuste de 9% no salário base e vale alimentação, além de aumento no bônus pago aos motoristas.

       De acordo com o desembargador, o pedido dos motoristas era uma questão jurídica e deveria ser levada a julgamento pelo TRT. Enquanto isso não ocorrer, ele determinou que 100% da frota circule a partir desta sexta-feira (7), sob pena de multa de R$ 10 mil por dia. Os motoristas realizarão assembleia na madrugada desta sexta para decidir se aceitam a proposta das empresas e se irão cumprir a determinação judicial.

Matéria disponível em Jornal A CIDADE

Motoristas decidem manter greve de ônibus em Ribeirão Preto (SP)

FOLHA UOL

     Os motoristas de ônibus de Ribeirão Preto (a 313 de Km de SP) decidiram na manhã desta terça-feira (4) manter a greve da categoria. A decisão, tomada em assembleia, afeta pelo menos 120 mil pessoas que dependem dos ônibus diariamente, segundo a prefeitura. Os trabalhadores recusaram o reajuste de 9% oferecido pelo consórcio Pró-Urbano, responsável pelo transporte coletivo da cidade, e também decidiram não circular com metade da frota dos ônibus.

     A paralisação, iniciada pelos motoristas ontem (3), foi decidida porque os trabalhadores pedem 16% de aumento salarial. Nesta segunda-feira (3), o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) determinou que pelo menos 50% da frota de veículos circule normalmente durante a paralisação –seriam 173 dos 346 ônibus de Ribeirão.

     O sindicato optou em pagar a multa de R$ 10 mil estipulada pelo TRT em caso de não cumprimento da decisão. Os motoristas voltam a se reunir às 15h desta terça-feira.

Matéria disponível em: Folha Uol

Inflação é maior para dono de carro do que para passageiro de ônibus

UOL ECONOMIA

     A inflação nos últimos meses tem pesado mais no bolso de quem tem carro do que no de quem anda de transporte público, conforme indicam dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

     Se por um lado ficou mais fácil comprar um automóvel (o preço do veículo zero caiu 4% em um ano, enquanto o do usado recuou 10%), por outro ficou mais difícil mantê-lo, e não apenas por causa do recente aumento da gasolina anunciado pela Petrobras.

    O preço do estacionamento, por exemplo, subiu 10% nos últimos 12 meses, e o do seguro, 6%. Já as passagens de ônibus urbano e de metrô aumentaram 3% cada.

Matéria completa disponível em UOL ECONOMIA