Morre Antonio Ermírio de Moraes

G1

Morreu na noite deste domingo (24) em São Paulo, aos 86 anos, o empresário e presidente de honra do Grupo Votorantim, Antônio Ermírio de Moraes. Segundo informações da assessoria de imprensa da empresa, ele morreu em sua casa, no Morumbi (Zona Sul), por insuficiência cardíaca.

O corpo do empresário será velado a partir das 9h desta segunda-feira (25) no Salão Nobre do Hospital Beneficência Portuguesa. A partir das 16h, o cortejo deve seguir ao Cemitério do Morumbi, onde ele vai ser sepultado. Antônio Ermírio deixa a esposa, Maria Regina Costa de Moraes, e nove filhos.

Em nota, o Grupo Votorantim afirmou que perdeu um “grande líder” que “defendia o papel social da iniciativa privada para a construção de um país melhor”.

O empresário nasceu em São Paulo em 1928. Seu pai, o engenheiro pernambucano José Ermírio de Moraes, criou o Grupo Votorantim, comprando as ações de uma empresa de tecelagem.

Antônio Ermírio se formou em engenharia metalúrgica pela Colorado School of Mines (EUA). Iniciou sua carreira no Grupo Votorantim em 1949, ajudando a empresa a se destacar na produção de cimento, extração de alumínio, agronegócio e finanças. Em 1955, Moraes foi o responsável pela instalação da Companhia Brasileira de Alumínio.

 O empresário Antônio Ermírio de Moraes, em foto de 13 de dezembro de 2005, durante evento em São Paulo (Foto: SEBASTIÃO MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO)O empresário Antônio Ermírio de Moraes, em
2005, durante evento em São Paulo
(Foto: Sebastião Moreira/Estadão Conteúdo)

O empresário também teve atuação de destaque na área social. Por 40 anos presidiu a diretoria-administrativa do Hospital Beneficência Portuguesa, que entre seus serviços presta atendimento a pessoas de baixa renda. Ocupava o cargo de presidente de honra do hospital.

No campo das artes, Antônio Ermírio escreveu três peças de teatro e diversos livros, ganhando uma cadeira na Academia Paulista de Letras.

Em 1986, candidatou-se ao cargo de governador de São Paulo pelo PTB e ficou em segundo lugar, atrás de Orestes Quércia (PMDB).

Em 2013, a vida do empresário foi retratada pelo sociólogo José Pastore em uma biografia: “Antônio Ermírio de Moraes: Memórias de um Diário Confidencial”.

No ano passado, Antônio Ermírio de Moraes e família apareceram entre os 100 maiores bilionários do mundo, segundo ranking da Forbes, com fortuna avaliada em US$ 12,7 bilhões.

Matéria completa disponível em G1

Anúncios

Brasileiro não reconhece escola como instituição importante

VERDADE GOSPEL

   O brasileiro não reconhece a escola como elemento importante na formação da cidadania. O sistema de educação básica aparece em penúltimo lugar – atrás apenas do Judiciário – em avaliação da contribuição das instituições para formação e disseminação dos valores cívicos feita em pesquisa da CPM Research com 1.110 entrevistados. A família aparece em primeiro lugar, seguida da universidade, da mídia, da polícia e do Ministério Público. O estudo será apresentado nesta quarta-feira no Encontro Internacional do Ciclo Educação para o Futuro, na PUC-SP. Segundo o estudo, feito com habitantes das cinco regiões do país no início deste mês, os brasileiros não admitem ter deficiências na formação sobre o assunto. A maioria se considera cidadão ativo por ter consciência de seus direitos e deveres.

   As manifestações de junho de 2013 mostraram a nossa incapacidade no que diz respeito à cidadania ativa. Cada um saiu de casa com o seu cartaz, dizendo o que era importante para si, mas sem estar organizado. Isso vem de uma falta de formação no ensino básico, que não nos ensina sobre nossos direitos e deveres como cidadãos – avalia Oriana Monarca White, diretora da CPM Research e membro do Núcleo de Estudos de Futuro (NEF) da PUC-SP.

   Entre as ações consideradas mais importantes para ser um cidadão ativo, “ensinar as crianças a serem cidadãos ativos desde os primeiros anos da escola” aparece em quinto lugar e “acompanhar o trabalho dos representantes públicos” em nono, atrás, por exemplo, de “ter um CPF”, em sétimo lugar.

   Matéria completa em Verdade Gospel

Pastores e políticos lamentam a morte de Eduardo Campos

FOLHA GOSPEL

A morte do candidato à presidência Eduardo Campos (PSB) num acidente aéreo foi amplamente lamentada nas redes sociais.

O pastor Marco Feliciano (PSC), que em algumas entrevistas demonstrava certa admiração pelo ex-governador pernambucano, usou o Twitter para prestar condolências à família: “Lamentável a tragédia ocorrida nesta manhã/SP, (sic) a queda da aeronave q conduzia o presidenciável Eduardo Campos. Que Deus conforte a família”, publicou.

O pastor Ricardo Gondim, líder da Igreja Betesda, também usou o Twitter para expressar o sentimento de tristeza pela morte do candidato: “Apresso-me em expressar meu profundo pesar à família de Eduardo Campos. @Silva_Marina receba meu carinho. #RIPEduardoCampos”.

A antipatia pelo PT levou o pastor Daniel Vieira, conhecido por ser um dos preletores do Congresso dos Gideões Missionários da Última Hora, a cometer um ato de insensibilidade: “Morre Eduardo Campos, candidato a presidente. Hoje são 13, numero do PT. Deveria ter levado a DILMA!”, escreveu. A publicação foi prontamente repudiada por muitos internautas, inclusive o pastor Ricardo Gondim, que lamentou a postura: “Acabo de receber tuíte em que certo pastor goza a tragédia: ‘a morte bateu na porta errada’. A imbecilidade que o gerou o faz mostrar a cara”, disparou.

Ao notar seu equívoco, o pastor Daniel Vieira pediu perdão: “Errei ao fazer esse infeliz comentário, todavia, as reações calorosas e violentas em nada os faz (sic) melhores do que eu!! Perdão!”.

O pastor Silas Malafaia também se manifestou lamentando o fato através do Twitter: “Minhas condolências aos familiares de Eduardo Campos. Que Deus os conforte. Perdemos um grande Brasileiro. Tive a oportunidade de conversar com ele por mais de 5 horas, e vi um homem com a capacidade de enfrentar as demandas do nosso país”, escreveu o pastor, que antes de anunciar o apoio ao pastor Everaldo Pereira (PSC), havia comemorado a filiação de Marina Silva ao PSB e apoio da missionária a Eduardo com um irreverente “Chora PT”.

A cantora Cassiane também lamentou a morte do candidato: “Uma tragédia! Não só um ‘presidenciável’… Oremos pelos familiares…Tanto de Eduardo Campos como também de todos os outros tripulantes! Perda de homens, filhos, pais, irmãos… Que Deus os conforte!”, escreveu no Instagram.

Perplexidade

As reações no meio político foram de muito lamento e incredulidade com o fato. O candidato Aécio Neves (PSDB), que era adversário político de Campos, mas mantinha uma relação respeitosa com o ex-governador, cancelou toda a agenda política que tinha na Paraíba.

No Twitter, Aécio lamentou a perda: “O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava”, escreveu. Posteriormente, no Facebook, o candidato tucano classificou a perda como “irreparável”.

“É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava. A perda é irreparável e incompreensível. Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar”, publicou.

Em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que Eduardo Campos era um político “Uma perda grande, porque era um líder jovem, abria esperança para o Brasil, ganhasse ou não ganhasse as eleições. Ele me disse que seria candidato, e eu disse a ele que era importante renovar. Ele foi o tempo todo um candidato que respeitava os demais candidatos. Um homem que eu sempre respeitei”.

O Partido dos Trabalhadores também divulgou nota manifestando “profundo pesar” pela morte do candidato e afirmando que a campanha política do partido estava suspensa pelos próximos três dias, nos níveis municipais, estaduais e nacional, em sinal de luto pela morte de Campos.

A presidente Dilma Rousseff decretou luto oficial pelo mesmo período, e as bandeiras do Palácio do Planalto e da Praça dos Três Poderes foram hasteadas a meio mastro.

O deputado estadual Carlos Bezerra Jr (PSDB), evangélico, também lamentou a morte com uma nota de pesar: “’O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação. Nasce como a flor e murcha, foge como a sombra e não permanece’. [Jó 14.1 e 2] Fiquei consternado ao receber a notícia do falecimento de Eduardo Campos, presidenciável do Partido Socialista Brasileiro (PSB). […] É preciso ter reverência diante do Eterno e do mistério insondável que é a dádiva da vida. Tudo o mais pode esperar. Hoje é dia de luto, de solidariedade, de inconformidade com a lógica da morte. Muito triste. O Brasil perde um dos grandes líderes da nova geração. Oro pedindo ao Consolador que abrace os familiares, equipe de campanha e minha irmã do coração Marina Silva, de forma especial nesse dia de dor. #Luto #RIP #EduardoCampos”.

Fonte: Gospel +

Matéria extraída de Folha Gospel

Conjunção de Marte e Saturno acontece hoje; saiba como observar o fenômeno

UOL

Denilso Camargo, astrônomo da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), esclarece que a conjunção é um termo técnico usado para descrever quando dois astros não fixos (como o Sol, a Lua e os planetas) estão visualmente próximos um do outro. “Mas a proximidade é aparente, visto que eles estão, na verdade, muito distantes entre si”, afirma.

Segundo Camargo, como Saturno tem um movimento muito lento, ele estará na constelação de Libra. Marte irá se aproximar de Saturno, vindo da constelação de Virgem. “Para ver o fenômeno, basta olhar para o oeste assim que o Sol se pôr e mirar na direção do zênite, que é o ponto exatamente sobre a sua cabeça. Ao anoitecer, os dois planetas estarão no alto do céu”, explica.

Como os planetas não possuem luz própria e não cintilam como as estrelas, o astrônomo explica como é possível identificar cada um deles no céu. “Os planetas apenas refletem a luz do Sol, do mesmo modo que a nossa Lua. Em dias de atmosfera muito turbulenta, até mesmo a luz proveniente dos planetas pode sofrer variação de brilho e pequenos saltos podem ser percebidos. Flutuações na densidade do ar também provocam refrações da luz produzindo um pouco de cintilação”, afirma.

Saturno tem a cor amarelo-dourado devido à presença de cristais de amônia na camada superior de sua atmosfera. Marte apresenta um tom avermelhado.

Ainda que o fenômeno possa ser visto a olho nu, quem tiver um binóculo ou telescópio poderá ver os anéis de Saturno. “Depende muito do tipo de equipamento”, avisa o astrônomo. “A vantagem do binóculo é permitir ver os dois astros no mesmo campo visual. Com um telescópio simples é possível ver os anéis de Saturno e algumas de suas Luas, principalmente Titã, que é a segunda maior do sistema solar”, diz.

Com um telescópio mais sofisticado, segundo o astrônomo, é possível observar os cinturões de nuvens de Saturno. “Já um equipamento com capacidade de ampliação de 60 vezes é suficiente para visualizar a calota polar de Marte, ainda que para conferir mais detalhes da calota, seria necessário um aparelho com maior capacidade de ampliação”, explica.

Para observar o fenômeno, o céu precisa estar limpo ou com poucas nuvens. “Sempre que as nuvens fecham o céu, é preciso esperar abrir novamente. As atividades que envolvem observar o céu requerem paciência”, diz.

Matéria completa disponível em UOL

Multa para patrão que não registrar doméstico começa a valer hoje

UOL

   A partir desta quinta-feira (7 de agosto), os patrões que não assinarem a carteira de trabalho do empregado doméstico poderão ser multados em R$ 805,06, segundo o MTE (Ministério do Trabalho e Emprego). A punição está prevista na Lei 12.964 sancionada pela presidente Dilma Rousseff em 8 de abril e publicada no “Diário Oficial” da União no dia 9 do mesmo mês. Na ocasião, foi fixado prazo de 120 dias para que a lei entrasse em vigor.

   A regra é válida para todos os trabalhadores domésticos contratados por uma pessoa física ou família em um ambiente residencial, tais como domésticas, babás, cozinheiras, motoristas, caseiros, jardineiros, cuidadoras, entre outros.

    A lei estabelece ainda que a Justiça do Trabalho poderá avaliar se houve gravidade na omissão do patrão considerando-se o tempo de serviço do empregado, a idade e o número de empregados.

   A ausência de descrição da data de admissão e da remuneração do empregado na carteira de trabalho poderá dobrar o valor da multa. Em contrapartida, caso o tempo de serviço seja reconhecido voluntariamente pelo patrão, com a efetivação das anotações pertinentes e o recolhimento das contribuições, poderá diminuir o percentual de elevação da multa.

Patrões devem fazer a formalização o quanto antes

   A advogada da consultoria IOB, Clarice Saito, recomenda que os empregadores formalizem o quanto antes as condições de trabalho do empregado doméstico. “O contrato deve ter cláusulas claras relativas às condições de trabalho, tais como a jornada a ser cumprida e se haverá ou não prestação de horas extras, entre outros. Este é o mais importante instrumento de defesa tanto do empregador como do empregado”, diz. Segundo Saito, embora o empregado doméstico não esteja obrigado à marcação da jornada em livro ou folha de ponto, é aconselhável a sua adoção. Devem ser anotadas as horas de entrada e de saída no ambiente de trabalho, bem como do período destinado à refeição e repouso.

   Por conta da admissão, ela sugere que o empregado doméstico apresente ao empregador os seguintes documentos: carteira de trabalho; atestado de boa conduta, emitido por autoridade policial ou pessoa idônea, a juízo do empregador; e exame médico admissional custeado pelo empregador. Após o recebimento desses documentos, o empregador procederá ao registro do contrato de trabalho do empregado, anotando na carteira os seguintes dados:

 – Nome e CPF do empregador;

– Endereço completo;
– Espécie do estabelecimento: residencial;
– Cargo ou função a ser exercida;
– CBO (Classificação Brasileira de Ocupações): 5121-05;
– data da admissão;
– salário mensal ajustado;
– assinatura do empregador.

 

Fonte: UOL

Metodista pode vender cinco de suas oito universidades

FOLHA GOSPEL

   Segundo reportagem do Valor, operação pode ser fechada por R$ 250 milhões e já há interessados.

A Igreja Metodista pode vender cinco de suas oito universidades, segundo reportagem do Valor Econômico, desta terça-feira. A operação pode ser fechada por 250 milhões de reais. As universidades que estão sendo negociadas, de acordo com o jornal, seriam: a Universidade Metodista de Piracicaba, Faculdade de Birigui, o Centro Universitário Izabela Hendrix, em Belo Horizonte, o Centro Universitário de Porto Alegre e a Faculdade Metodista Santa Maria.

As cinco faculdades somam cerca de 25.000 alunos e há pelo menos seis ou sete grupos interessados no negócio, disse o Valor. Entre eles, o Ser educacional, Cruzeiro do Sul, Laureate e Whitney. Se fechada, a operação será a primeira envolvendo universidades mantidas por uma igreja.

Fonte: Exame.com

Matéria extraída de: Folha Gospel